PCH VILA GALUPO

 
IMG_0302.JPG
PCH VILA GALUPO

A PCH Vila Galupo possui uma potência de 5,67 MW (MegaWatts) e foi contruida no rio santana, km 81, contando a partir da sua foz, tendo na sua margem direita o município de Bom Sucesso do Sul e na esquerda, Francisco Beltrão, ambos dentro do estado do Paraná.

DJI_0707.JPG
SOBRE A PCH

O aproveitamento denominado de PCH Vila Galupo tem uma área de drenagem de 724Km², o local consiste em um meandro dotado de uma sequência de corredeiras e cachoeiras, próximo a uma localidade conhecida como Vila Galupo, fato que originou o nome.

 
 
IMG_0279.JPG
BARRAGEM

Na PCH Vila Galupo, sua barragem possui altura de 10 metros, contando as cotas das ombreiras. Trata-se de uma barragem formada por enrocamento com núcleo de argila, e seu trecho central com vertedor em concreto, soleira livre e comportas basculantes. As mesmas possuem 12 metros de largura e 3 metros de altura, sendo sua operação através de pistões hidráulicos controlados remotamente.

 
IMG_0295.JPG
CIRCUITO ADUTOR

O Circuito Adutor é formado por um túnel com formato em arco retângulo de 5,2 metros de diâmetro e possui extensão total de 590 metros. Após a saída do túnel temos ainda um canal esculpido em rocha com 250 metros de comprimento.

No início do túnel temos a tomada de água, que controla a entrada de água para o túnel e ao final do canal temos a estrutura da câmara de carga.

 
C%C3%B3pia%20de%20IMG_0302_edited.jpg
CÂMARA DE CARGA

Para conexão entre o canal adutor com os condutos forçados, temos a câmara de carga, estrutura em concreto armado dotada de duas comportas metálicas, grades de proteção e dispositivo de limpeza (limpa grades).

Sua operação permite controlar a abertura e fechamento da vazão de água que chega as turbinas.

 
IMG_0298.JPG
CONDUTOS FORÇADOS

Para vencer o desnível final de queda, e conectando a câmara de carga à casa de força, estão instalados dois condutos metálicos, com diâmetro de 1900mm, e extensão de 40 metros.

Estão apoiados em berços de concreto armado, cujas fundações foram executadas sobre talude rochoso, revestido com uma camada de concreto, para sua proteção superficial.

 
IMG_0307.JPG
CASA DE FORÇA

Abriga duas unidades geradoras, compostas por turbinas tipo Francis, de rotores duplos, acopladas a seus geradores elétricos. Cada conjunto tem capacidade nominal de geração de 2,85 MW. O edifício, executado em concreto armado, tem dimensões de 9,5 x 33 metros em planta, e altura de 19 metros do piso até o teto. Esta construção abriga ainda, todos os sistemas auxiliares da central, tais como de esgotamento, elétricos, hidráulicos e mecânicos, além de uma sala de comando, de onde se opera e controla todo o aproveitamento hidro-energético.

Em área adjacente à Casa de Força, foi construída a subestação transformadora, que recebe a energia gerada e eleva a sua tensão, para, então, entregá-la ao sistema de transmissão, também pertencente ao complexo da PCH. É constituído por uma linha de transmissão de circuito simples, em tensão de 34,5KV, dedicada (exclusiva da usina), que se interliga à Subestação Copel de Francisco Beltrão, distante 19 km do local e que, por sua vez, está conectada ao Sistema Interligado Nacional, de energia elétrica.